Tendinite do Tendão de Aquiles – Kinesio Taping

Fisioterapia , , ,

taping-aquiles
O tendão de Aquiles é o tendão comum dos músculos da panturrilha, gastrocnêmio e sóleo. Insere-se na face posterior do calcâneo. É considerado o mais potente do corpo humano.
Estima-se que 11% de todas as patologias que acometem corredores estão relacionadas ao tendão de Aquiles.

Ele fornece força na fase de impulso da passada (ciclo da marcha), pois sua função é levar a ponta do pé para baixo, ou seja, nos ajuda ficar na ponta do pé (flexão plantar) ou saltar.
É formado por um tecido inelástico, composto na sua maior parte por colágeno, porém é pobre em suprimento sanguíneo, hipovascular. São as fibras colágenas que dão resistência às trações sofridas pelo tendão.

O desenvolvimento da lesão é quase sempre gradativo e a longo prazo.

Estima-se que atue sobre ele uma força equivalente a 6 a 8 vezes o peso do corpo durante a corrida. Uma biomecânica alterada, tanto na corrida, como na marcha ou nos saltos, motivam o aparecimento da lesão. É necessário corrigir o movimento da corrida, da passada, do ritmo e do contato inicial com o solo. A diminuição da flexibilidade nos músculos da panturrilha, aumentam a pronação da articulação subtalar. Ou seja, o alongamento faz-se necessário para prevenção do problema, pois apesar de ser inelástico, o tendão se beneficia com o alongamento muscular devido à diminuição das forças e tensões sobre ele.

Fatores que predispõem à lesão:

• Alterações posturais como anteversão do fêmur, tíbia vara, pé pronado;
• Falta de flexibilidade da musculatura da panturrilha;
• Excessiva tensão dos músculos da panturrilha (gastrocnêmio e sóleo) e do próprio tendão;
• Deformidades no calcanhar e o hábito de utilizar em demasia a extremidade posterior do calcanhar (examinando a sola dos calçados de desporto, nota-se onde há mais desgaste);
• Arcos dos pés muito pronunciados;
• Treinamento excessivo;
• Alterações repentinas no volume, intensidade ou em ambos;
• Superfícies de treinamento muito duras;
• Calçado inadequado;
• Usar sapatos de salto alto para trabalhar e trocá-los por sapatos com salto baixo para exercitar-se;
• A corrida em aclives ou exercícios físicos em subidas acentuam o problema.
Sintomas
• Rigidez ao redor da região do tendão de Aquiles, que pode se localizar da inserção final no calcâneo até 2 a 6cm acima;
• Dor intensa e constante após a atividade;
• Dor ao realizar fortalecimento e ou alongamento da panturrilha;
• Dor matinal;
• O tendão pode estar quente e doloroso à palpação, assim como espessado;
• Pode haver crepitação durante movimentação ativa (flexão plantar e dorsal);
• Edema na região da dor.
O tratamento a ser instituído deve ser individualizado, levando-se em conta a idade e o nível de atividade esportiva.
• É importante reduzir o estresse sobre o tendão de Aquiles.
• Alongar o complexo Gastrocnêmio-Solear (panturrilha). Detalhe para a flexão de joelhos quando se pretende alongar apenas o Solear, ou o joelho em extensão quando se quer alongar o Gastrocnêmio;
• O fortalecimento dos músculos da panturrilha devem ser realizados com cautela;
• Fazer exercícios de propriocepção para proteger a articulação de possíveis lesões causadas por movimentos que excedam a amplitude fisiológica normal.

A kinesio taping é uma técnica desenvolvida através da hipótese dos músculos e outros tecidos poderem ser auxiliados por um contato externo, utilizando bandagem elástica a fim de permitir uma melhor integração corporal entre os ambientes e o corpo humano por meio da estimulação tegumentar. Tensão gerada pela bandagem mantém a comunicação com os tecidos mais profundos através de macanoreceptores da epiderme e derme.


A aplicação da B.E.T (Bandagem Elástica Terapêutica) reduz edemas e a dor de lesões musculares. Isto ocorre porque a dor causada pela pressão exercida nos receptores, sensoriais e neurológicos, é aliviada através das ondulações que a bandagem promove, elevando a pele. Melhorando desta forma a circulação sangüinea e permitindo que o sistema linfático flua mais livremente.

A bandagem tem como funções fundamentais:

Corrigir a função do músculo
A bandagem é efetiva para recondicionamento de tensão anormal do músculo, ou para fortalecer o músculo enfraquecido.

Melhorar a circulação sanguínea e linfática
A bandagem auxiliará na absorção de edema ou hematoma.

Alívio da Dor
Supressão neurológica da dor ocorre após a aplicação da bandagem na área afetada.
Reposição da subluxação da articulação
A articulação é deslocada devido à tensão anormal muscular que pode ser corrigida com a bandagem que recuperando a função da fáscia e do músculo.

image3

FONTE: http://acupunturarobertoroy.blogspot.com.br/2011/06/tendinite-do-tendao-de-aquiles-kinesio.html